hawai nova

Depoimento de Lula altera táfego na região do Ahu nesta quarta em Curitiba

0

Linhas de ônibus serão desviadas e bloqueios realizados no entorno do prédio da Justiça

Diversas forças de segurança foram escaladas para atuar no esquema definido para o segundo depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Justiça Federal em Curitiba, hoje. Cerca de mil policiais militares integram o efetivo, que contará ainda com representantes da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep), Guarda Municipal, Polícias Rodoviária Estadual e Federal, Polícia Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), entre outras. A região do prédio da Justiça Federal, no Ahu, terá bloqueios e linhas de ônibus desviadas.

A estratégia será semelhante à desenvolvida no primeiro encontro de Lula com o juiz da 13º Vara Federal Sérgio Moro em maio deste ano, mas em uma dimensão reduzida. “Esquema muito parecido, porém um pouco menor. Considerando informações repassadas a nós, virão menos pessoas”, explicou o secretário estadual da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, ao comparar os dois eventos.

Sobre os apoiadores do ex-presidente Lula, o secretário explicou que eles vão se concentrar na praça Generoso Marques, no Centro de Curitiba. Enquanto que os pró-Lava Jato ficarão nas proximidades do Museu Oscar Niemeyer, no bairro Centro Cívico. “A nossa intenção é que não haja qualquer contato entre estes dois grupos, assim como aconteceu no primeiro depoimento do ex-presidente”, disse Mesquita.

No primeiro depoimento a informação inicial era do deslocamento de mais de cerca de 60 mil pessoas, o que acabou não se confirmando. Desta vez são esperados cerca de 5 mil manifestantes e a chegada de 50 ônibus. Os veículos serão estacionados próximos ao Estádio do Paraná Clube, para não atrapalhar o trânsito e facilitar o deslocamento dos manifestantes – que serão escoltados pela Polícia Militar.

Normal

A Direção do Foro da Justiça Federal do Paraná informa que os prazos processuais e o expediente da Subseção Judiciária de Curitiba serão mantidos, hoje. A informação foi repassada após a direção receber das autoridades de segurança federais e estaduais, em especial as apresentadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná dados de como será realizada a segurança do prédio durante o depoimento do ex-presidente Lula.

No perímetro amarelo poderão circular pessoas e veículos, sob a supervisão, fiscalização e policiamento da Polícia Militar; no entanto a qualquer momento, se necessário, uma rua ou outra pode ser isolada devido a fatores que demandem, por exemplo: muita movimentação de pessoas, tumulto, trânsito alterado, etc

A área vermelha poderá ser acessada por moradores, pessoas autorizadas, funcionários da Justiça Federal e pessoas que devam comparecer em audiência na Justiça Federal (já que o expediente do órgão será normal)

Os bloqueios estão previstos para a partir das 6h30 de hoje, no entanto podem ocorrer a qualquer momento conforme a necessidade

Urbs desvia dez linhas de ônibus da região da Justiça Federal

A Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) desviará, hoje, linhas de ônibus do transporte coletivo urbano na região da Justiça Federal, no Ahú, onde ocorrerá operação de segurança para o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os desvios começam desde o primeiro horário dos ônibus, pela manhã, e seguem enquanto durar o bloqueio.

Fiscais da Urbs ficarão nas ruas para orientar motoristas e passageiros. As linhas desviadas serão: ligeirinhos Barreirinha-Guadalupe, Bom Retiro-Cabral, Barreirinha, Paineiras, Santa Gema, Fernando de Noronha, Laranjeira, Ahú-Los Angeles, Cabral-Osório e Reforço Anita.

As dez linhas de ônibus serão desviadas dento do perímetro das ruas Alberto Folloni, Francisco de Paula Guimarães, Emílio Cornelsen, São Luís, Coronel Amazonas Marcondes, Pedro Fabri, Vereador Garcia Rodrigues e Belém.

Campartilhe.

Comentários desativados.