hawai set

Inverno quente faz aumenta o consumo de água e luz

0

Estação atípica já faz crescer as despesas das famílias. Abaixo dicas para economizar

O calor chegou desde o final do mês passado e com ele o aumento do consumo das famílias, mesmo antes do horário de verão, que começa no dia 15 de outubro e vai até 17 de fevereiro de 2018. Ar-condicionado ligado, banhos mais longos, geladeira na temperatura mais baixa: tudo isso somado pode causar um susto no fim do mês.

Segundo a Sanepar, o consumo de água nas duas primeiras semanas deste mês foi 2% maior que o mesmo período de agosto. A Copel orienta que os “vilões” dos dias mais quentes, como o ar-condicionado e os banhos mais longos, podem aumentar o consumo de energia em até 40%. A saída é otimizar o consumo e tomar algumas medidas simples que podem ajuda.

A tendência, por enquanto, é que as temperaturas elevadas continuem pelo próximos dias em todo o Paraná. “Continua o tempo estável até o fim da semana, até sexta-feira ainda teremos sol e temperaturas elevadas”, afirmou o meteorologista Paulo Barbieri, do Simepar. O tempo deverá continuar seco e não há previsão de chuvas. “Por enquanto não tem nada (de chuva). Teve umas chuvas fracas no Noroeste e no Oeste do estado, mas localizadas. Para Curitiba e região metropolitana não tem nenhuma previsão”, comentou o meteorologista.

A onda de calor, segundo Barbieiri, é causada por um bloqueio no Sul do país, que impede a chegada de frentes frias. “Tem um bloqueio atmosférico que não está deixando a frente fria subir. Ela chega até o Rio Grande do Sul, hoje (ontem) chegou até Santa Catarina, mas não sobe mais. Isso que está influenciando nas temperaturas elevadas e no clima bastante seco”, disse Barbieri.

Consumo

A Sanepar informou que em setembro o consumo de água teve um aumento de 2% (13 mil m³ de água) por dia em relação ao mês de agosto. No mês passado o consumo foi de 752,3 mil m³ por dia; neste mês, o consumo médio por dia passou para 765,9 mil m³. Em setembro de 2016, o consumo diário foi de cerca de 716,8 mil m³. Em relação ao mesmo período do ano passado, o aumento foi de aproximadamente 6,8% (49 mil m³ por dia), de acordo com a empresa.

Para não aumentar o consumo

Água

Ao escovar os dentes, fazer a barba e lavar as mãos ou a louça, não deixe a torneira aberta todo o tempo. Tome banhos rápidos

Junte roupas para lavar todas de uma só vez. Aproveite a água usada no tanque ou na máquina para lavar calçadas. A água do último enxágue das roupas, no tanque ou na máquina, pode ser usada para ensaboar tapetes, tênis, cobertores, pisos e calçadas

No banheiro, diminua as descargas. Regule periodicamente a válvula ou a caixa de descarga. Nunca jogue cigarros, absorventes ou papéis no vaso, porque há maior consumo de água para mandar esse lixo embora

Os maiores ladrões de água são vazamentos, torneiras pingando e descargas desreguladas. Faça manutenção regularmente

Use baldes, e não a mangueira, para lavar o carro. O automóvel fica limpo e a economia pode chegar a 300 litros de água. Quando viajar, feche o registro do cavalete de entrada de água, evitando desperdícios e vazamentos

Energia

Ar-condicionado. É o principal vilão do aumento no consumo de energia no calor. Os ambientes com ar-condicionado devem estar com as portas e janelas fechadas. Além disso, o uso deve ser racionar: desligue o aparelho em cômodos desocupados e mantenha a manutenção em dia

Geladeira. Evite abrir a porta desnecessariamente, pois o aparelho vai receber o ar mais quente do ambiente e trabalhar mais para resfriar. Não coloque alimentos ainda quentes dentro da geladeira. Se for viajar, regule o termostato

Chuveiro. Gasta-se mais de um lado, mas por outro o verão é a época ideal para economizar com o chuveiro elétrico, responsável por cerca de 25% do consumo de energia de uma residência. Para isso, basta mudar a chave de temperatura para “verão”. O consumo reduz em até 40%.

Lâmpadas. O mesmo do chuveiro vale para as lâmpadas. O ideal é não acendê-las durante o dia e optar pelos modelos led ou fluorescentes compactas

Fonte: Sanepar e Copel

A Copel não tem dados de consumo relativos aos últimos dias (a empresa só possui dados mensais), mas tradicionalmente, nos dias com temperaturas mais elevadas o consumo aumenta entre 10% e 20%. O grande vilão é o ar-condicionado.

José Marcos Lopes, especial para o Bem Paraná

Campartilhe.

Comentários desativados.