hawai167

Qualidade das estradas do Paraná despenca em cinco anos

0

Em 2013, mais de 62% das vias eram consideradas ótimas ou boas. Índice que caiu para 38%

A qualidade das rodovias paranaenses despencou nos últimos cinco anos, aponta uma pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgada ontem (7). Em 2013, 62,8% das estradas do Paraná estavam em condições ótimas ou boas, enquanto neste ano o índice despencou para 38,2%. Além disso, o percentual de estradas em condições ruins ou péssimas saltou de 15,3% para 28,2%, enquanto as regulares tiveram aumento, passando de 21,9% para 33,6%.

A piora verificada pela CNT se deu tanto nas pistas concedidas quanto entre aquelas geridas por órgãos do governo. Entre as pistas que deixaram de ser administradas pelo poder público, 25,6% são consideradas regulares, ruins ou péssimas, contra 13,1% em 2013. Do outro lado, 70,4% daquelas que ainda estão nas mãos do governo estão nessas condições, ante 58,4% de cinco anos atrás.

Com relação ao tipo de jurisdição, as estradas federais apresentam melhores condições do que as estaduais, com 44,6% consideradas ótimas ou boas contra 27%. A se destacar, ainda, o forte avanço dos trechos considerados péssimos ou ruins das rodovias estaduais, que passaram de 23,3% para 44,8%. Entre as estradas federais, o avanço foi de 11,3% para 18,7%.

Ao todo, a CNT avaliou a condição de 6.336 quilômetros das estradas do Paraná, número um pouco maior do que em 2013 (5.652 km). Os trechos concedidos somam 2.841 km, contra 3.495 de extensão pública. Com relação à jurisdição, a maioria (3.955 km) é de estradas federais.

Rodolfo Luis Kowalski | Bem Parana

Campartilhe.

Comentários desativados.